Notícias Fecomercio

6 de julho de 2017

Salário dos brasileiros caiu 3,2% em 2015, aponta IBGE


Considerando todas as atividades econômicas, remuneração foi de R$ 2.480,36

O salário médio mensal do brasileiro e o número de trabalhadores empregados registraram quedas históricas em 2015 – ano em que o Brasil entrou oficialmente em recessão e perdeu 1,7 milhão de postos de trabalho assalariado. Em relação a 2014, houve uma redução de salário de 3,2% (descontada a inflação) e um enxugamento de 3,1% no número de postos de trabalho com carteira assinada. Considerando todas as atividades econômicas, o salário médio mensal em 2015 foi de R$ 2.480,36. Os dados foram divulgados na quarta-feira (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o levantamento, foi a primeira queda no pessoal ocupado total e no contingente de assalariados desde o inicio da série histórica, em 2007.

Segundo o IBGE, os maiores salários médios mensais foram pagos por empresas ligadas às atividades de eletricidade e gás (R$ 6.870,31). Em segundo lugar, estão as atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (R$ 4.648,91). Na terceira posição, aparecem as empresas ligadas a organismos internacionais e outras instituições extraterritoriais (R$ 4.648,91). Juntas, as três atividades com as maiores médias salariais absorveram 2,4% do total de pessoal ocupado assalariado no País.

Os menores salários foram pagos aos trabalhadores dos setores de alojamento e alimentação (R$ 1.249,49), atividades administrativas e complementares (R$ 1.522,75) e comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (R$ 1.609,10). As três atividades com as menores médias salariais absorveram 32,9% do total de trabalhadores assalariados no Brasil.

Voltar para Notícias