Notícias Fecomercio

11 de março de 2019

Perdas operacionais custam R$ 20 bilhões ao varejo brasileiro por ano


Empresa pode reduzir taxa de quebras, furtos e desperdícios com treinamento de funcionários e investimento em sistemas de segurança

No início do ano, é comum empresas revisarem seus planejamentos levando em conta ajustes em metas, investimentos, quadro funcional, relação com fornecedores, entre outras atividades rotineiras. Um ponto ainda bastante negligenciado pelos varejistas, contudo, é a avaliação de perdas e desperdícios de operação. Além de diminuir a rentabilidade do negócio, esses problemas podem levar o cliente para a concorrência, em função de uma eventual indisponibilidade do produto procurado.

Um estudo realizado pela Associação Brasileira de Prevenção de Perdas (Abrappe) aponta que as perdas do varejo brasileiro em 2017 somaram R$ 20 bilhões, o que representa 1,29% do faturamento líquido do setor. A boa notícia é que esse índice vem caindo ano a ano – 1,4% em 2015 e 1,32% em 2016 –, consequência dos investimentos em tecnologia e treinamento dos funcionários.

Entre os segmentos do varejo, o de supermercados lidera o ranking de perdas, com um índice de 1,94% em relação à receita líquida. Era de se esperar que o ramo se destacasse nesse quesito, uma vez que comercializa um volume grande de produtos perecíveis. Em segundo lugar estão as livrarias/papelarias, com uma taxa de perdas de 1,46%. Os demais segmentos ficam abaixo da média nacional.

Confira a matéria completa aqui.

Voltar para Notícias