Notícias Fecomercio

25 de junho de 2018

Índice de Estoques cai 5,9% em junho impactado pela paralisação dos caminhoneiros


Greve prejudicou vendas de bens duráveis e abastecimento de produtos perecíveis no varejo

Impactado pela paralisação dos caminhoneiros no fim do mês passado, o Índice de Estoques (IE) do varejo na cidade de São Paulo caiu 5,9% em junho, passando de 113,8 para 107,1 pontos. Em relação ao mesmo mês do ano passado, houve queda de 1,3%.

Os dados do Índice de Estoques são levantados mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) e captam a percepção dos varejistas sobre o volume de mercadorias estocadas nos estabelecimentos comerciais, variando de zero (inadequação total) a 200 pontos (adequação total). A marca dos 100 pontos é o limite entre inadequação e adequação.

Em geral, o desabastecimento gerou dois problemas: queda de estoques para alguns setores de demanda de curto prazo (como alimentação, bebidas e combustíveis) e elevação de estoques de bens de consumo duráveis, como automóveis.

Com isso, o porcentual de empresários que consideram seus estoques adequados caiu para 53,5%, recuos de 3,4 pontos porcentuais (p.p.) em relação ao mês anterior e de 0,9 p. p. abaixo do apurado em junho de 2017. Além disso, a proporção de empresários que declarou ter excesso de mercadorias nas prateleiras subiu 2,4 p.p. na comparação mensal, para 32,4%. Por outro lado, 13,8% declararam ter estoques baixos, alta mensal de 0,8 ponto porcentual. Confira a matéria completa aqui.

 

Voltar para Notícias